Ranking do CLP classifica Arujá como uma das cidades mais competitivas do Brasil em Saúde

Ranking do CLP classifica Arujá como uma das cidades mais competitivas do Brasil em Saúde

Divulgada esta semana, a edição 2021 do ranking de competitividade dos municípios brasileiros, elaborado pelo CLP (Centro de Lideranças Públicas) em parceria com o Sebrae, classifica o município de Arujá como a 22ª cidade com melhor gestão em saúde pública em comparação a outras 411 cidades brasileiras com mais de 80 mil habitantes. O resultado leva em conta não só a gestão do atendimento aos pacientes vítimas da Covid-19, como também a estratégia adotada para a administração das vacinas que hoje assegura que 97% da população esteja imunizada contra o vírus.

Sobre este assunto, o prefeito Luís Camargo e o secretário de Saúde Leonardo Reis afirmaram que apesar de surpresos com esta classificação super positiva, dado à quantidade de municípios avaliados (cerca 60% da população brasileira foi ouvida), o resultado confirma o empenho não só de toda a equipe da saúde, mas também as outras secretarias que se uniram para gerir a emergência gerada pela pandemia, bem como o planejamento e a organização tecnológica utilizadas para garantir a rapidez na vacinação e a qualidade do trabalho.

“Arujá hoje detém a marca de 145 mil doses de vacinas aplicadas e é a 50ª cidade no cenário brasileiro em vacinação, segundo este ranking do CLP, que é um órgão de extrema seriedade. A boa gestão do nosso secretário Leonardo Reis e a equipe envolvida nesta vacinação, incluindo parceiros, está sendo reconhecida pelas pessoas ouvidas nesta pesquisa e isso nos enche de alegria. Nossa população foi atendida com muita ordem, num expediente organizado, mantendo o distanciamento e todos os protocolos de segurança. Nós só podemos mostrar gratidão a todos os envolvidos e ao nosso povo que está reconhecendo esse esforço realizado que ainda nos garante a vacinação de mil pessoas por dia, incluindo também as doses de reforço”, disse Camargo.

O secretário de saúde destacou, por sua vez, que atualmente a pasta mantém 30 leitos para o atendimento à Covid. Questionado pela reportagem sobre esta estrutura ser suficiente para atender a população, caso a cepa ômicron venha a ameaçar os arujaenses, Dr. Leonardo afirmou que “se isso acontecer, rapidamente ampliaremos a estrutura para 46 leitos de UTI. A cidade está preparada para o combate à Covid, mas acreditamos realmente que a vacinação será eficiente mesmo diante das mutações desta nova cepa, desde que a população mantenha o uso de máscara e evite aglomerações”, disse.

Cidade apta a novos investimentos

O ranking do CLP também aponta Arujá na 7ª posição entre as 411 cidades avaliadas, como apta a receber novos investimentos. Isso porque consegue se sobressair no quesito telecomunicações, ou seja, administrando mídias sociais e E-commerce. “Neste quesito o órgão avalia a agilidade que a gestão demonstra no uso da tecnologia para o atendimento à comunidade empresarial e dentre as 411 cidades avaliadas, com população de mais de 80 mil habitantes, portanto em comparação com grandes cidades, Arujá ficou muito bem classificada e deve atrair, com certeza, novos empreendimentos que serão importantes para o seu desenvolvimento econômico”, comentou Camargo.

Segurança tem boa avaliação

E muito embora, como todas as cidades brasileiras, Arujá enfrente problemas de criminalidade, quando comparada às demais consegue se sobressair como uma cidade que mantém os seus índices reduzidos. O ranking de competitividade do CLP aponta a cidade em 16ª posição no quesito segurança e, conforme o prefeito Luís Camargo e o secretário de governo Rogério da Padaria, isso mostra o empenho da GCM, Polícia Militar e Civil e contribui também para que o município consiga atrair novos e importantes investimentos.

               

ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
Sidebar