Mulher baleada por ex-companheiro morre e filha adolescente continua internada

Mulher baleada por ex-companheiro morre e filha adolescente continua internada

Apesar dos esforços, a vítima de feminicídio Kátia Cristina Lopes, de 38 anos, não resistiu e faleceu durante a noite de ontem no Hospital das Clínicas. Ela e a filha de 13 anos foram baleadas pelo ex-companheiro Josimar Souza, ontem pela manhã, em residência do Parque Rodrigo Barreto. A adolescente permanece internada e o autor está preso.

A Polícia Militar foi acionada por pessoas que ouviram disparos de arma de fogo e no local encontrou mãe e filha gravemente feridas. A Mulher, com um tiro nas costas, foi levada para o Hospital das Clínicas, em São Paulo, pelo helicóptero Águia, enquanto sua filha era atendida pelo SAMU e levada para o Hospital Luzia Pinho Melo, em Mogi.

Polícia Civil e Polícia Militar realizaram todos os procedimentos para rastrear o carro do suspeito do crime, o ex-companheiro de Kátia, que já havia sido alvo de um boletim de ocorrência no ano passado. A vítima havia terminado o relacionamento há dois meses, por conta de agressões constantes, mas ele não aceitava e costumava ameaça-la mesmo depois que ela se mudou para a casa dos pais, no Barreto.

O veículo do autor do crime foi observado na Rodovia Anhanguera e ele foi preso e levado para a Delegacia da Mulher de Arujá, onde a delegada Vanessa Torres instaurou o inquérito e indiciou o homem por feminicídio e tentativa.

ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
Sidebar