Mais de 380 crianças da rede municipal de ensino visitarão a exposição Natureza em Chamas, que permanecerá em cartaz até 1º de outubro, na Câmara de vereadores. São 18 painéis fotográficos que mostram os efeitos devastadores das queimadas na fauna amazônica a partir das lentes do fotógrafo Sérgio Roberg. A entrada é gratuita.

         Nesta terça-feira (17/09), a mostra foi aberta oficialmente em cerimônia na Casa de Leis com a presença de Roberg, das secretárias municipais de Educação, Priscila Sidorco, e Meio Ambiente, Ionara Fernandes, e dos vereadores Ana Poli e Rafael Laranjeira.

        Quem visitar a exposição verá os painéis com imagens de pássaros, felinos, primatas e répteis que, depois de fotografados, foram mortos em decorrência de queimadas criminosas no Amazônia, no Pantanal e áreas de Mata Atlântica do Sul da Bahia e Espírito Santo.

       “Exceto as duas onças (apontando para a fotografia) não morreram, o que é lastimável. Até acho que as florestas podem ser exploradas, desde que de forma consciente, como no caso do açaí, que gera renda e milhares de empregos. Ninguém tem o direito de tirar a vida destes animais”, afirma Roberg.

        “Fazemos questão de trazer as crianças para atividades como estas. As queimadas são uma realidade e estão sendo muito discutidas agora, com o que vem ocorrendo na Amazônia. Para eles, é uma importante atividade ambiental”, afirmou a secretária de Educação.

       “Esta época do ano costuma ter queimadas na cidade e na região. É um problema que a mostra traz à tona e, portanto, ajuda a provocar reflexão”, disse a secretária de Meio Ambiente.

         Biografia

         Sérgio Roberg começou a fotografar aos 12 anos, quando ganhou sua primeira câmera fotográfica. Tornou-se fotógrafo profissional, jornalista e publicitário. É graduado em Comunicação Visual no Instituto de Artes e Decoração, especializou-se em Graphic Design.

         Como publicitário, atuou como diretor de criação e diretor de cinema de publicidade. Como jornalista, trabalhou em grandes jornais e editoras, além da Rede Globo e Rede Bandeirantes de Televisão.

       Em 2005, começou a se dedicar à fotografia autoral e da vida selvagem na floresta. A boa convivência com o fotógrafo Araquém Alcântara, que se notabilizou por documentar fotograficamente o povo e a natureza brasileiros, mostrou a Roberg que fotos da natureza podem ser uma forma de ativismo ecológico ou uma forma de arte a serviço do ambientalismo.

       “Para mim, estar na floresta é silenciar os pensamentos e tudo passa a ser integração. De certa forma é um tipo de meditação”, afirmou o artista.

         Serviço

         A mostra Natureza em Chamas é aberta à visitação pública de segunda a sexta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 14 às 18 horas.

         A Câmara de Arujá fica na Rua Rodrigues Alves, 51, no Centro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui