Em uma solenidade bastante rápida, o prefeito de Itaquá Eduardo Boigues inaugurou na tarde de hoje (21/04), em Vila Japão, o hospital de campanha para o atendimento aos pacientes da Covid-19 que necessitam de UTI. O governador João Dória participou da inauguração e confirmou que a unidade entra em funcionamento nesta quinta-feira dia 22.

O hospital, que conta com todos os recursos necessários para tratar os casos mais graves da Covid-19, foi instalado no ginásio de esportes Sumiyoshi Nakaharada e conforme explicou o prefeito, prevê 20 leitos de enfermaria e 40 vagas de suporte ventilatório. “Esta unidade vai funcionar 24 horas e atenderá os pacientes de Itaquaquecetuba e também os que forem encaminhados de outros municípios, tendo vagas nós vamos atender”, disse Boigues.

O prefeito adiantou que o município investiu cerca de R$ 1,5 milhão para instalar a unidade e que contará com recursos do governo estadual para o custeio do hospital pelos próximos 90 dias. Este hospital de campanha conta com farmácia, laboratório, dois ambulatórios médicos, setor de radiografia, aparelho de diálise e tomógrafo. “Fizemos um chamamento público e um dos Institutos contemplados foi o Instituto de Gestão do Estado de São Paulo (IGESP) que abraçou nosso sonho e cuidará da nossa unidade com seus profissionais”, acrescentou Boigues.

Durante a inauguração, o governador informou que os recursos liberados pelo Estado devem cobrir as despesas com um total de 170 profissionais de saúde, dentre médicos, enfermeiros e fisioterapeutas. “Além dos hospitais, continuaremos no fornecimento de vacinas do Instituto Butantan e, no próximo 03 de maio, recomeçaremos a entrega de vacinas para o Ministério da Saúde”, enfatizou João Dória.

O secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, também se pronunciou durante o evento de inauguração e disse que este é mais um reforço na saúde do Alto Tietê. “Este ano viabilizamos a ampliação de leitos nos hospitais estaduais situados em Mogi das Cruzes, Guarulhos, Suzano, Ferraz e Itaquá e agora viabilizando a parceria com a Prefeitura para implantar de Itaquá o hospital de campanha”.

Central da Covid

A entrega do hospital de campanha acontece cerca de dois meses após a inauguração da Central da Covid, nos primeiros cem dias de governo do prefeito Eduardo Boigues. Questionado sobre a estratégia adotada para viabilizar as duas unidades de enfrentamento à Covid em prazo recorde, Boigues revelou que isso se tornou possível depois de afastar a organização que administrava a UPA 24 horas.

“A central da Covid na verdade foi fruto de uma intervenção que o poder executivo fez na organização de saúde que dominava o serviço de urgência e emergência, que administrava a UPA 24 horas. Fizemos o seu afastamento por diversas irregularidades, não foram poucas, e reassumimos o controle da unidade. A gente contrata, a gente compra e a gente paga diretamente e isso nos permitiu uma economia de cerca de R$ 4 milhões nestes 04 meses, permitindo assim a abertura da central da Covid praticamente a custo zero. E agora, graças à parceria com o governo estadual, estamos entregando o hospital de campanha, cujo objetivo único é salvar vidas”, enfatizou o prefeito.

Participaram da inauguração do hospital de campanha de Itaquá também os deputados estaduais André do Prado e Marcos Damásio, e o prefeito de Suzano, Rodrigo Achiuschi.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui