Com uma elegante recepção, a Yellow Imóveis recebeu na noite de quinta-feira em sua nova sede, empresários, comerciantes, autoridades e muitos amigos para apresentação das novas instalações e também para falar sobre os novos projetos, neste momento que marca a expansão de suas atividades não só no município, região e também no exterior, em países como Estados Unidos e Portugal.

À frente do empreendimento, Paula Fernanda Siqueira, revelou com entusiasmo sua alegria por estar ampliando o espaço, o conforto e a segurança no atendimento à sua crescente clientela. A Yelow saiu de uma área de 120 metros quadrados para uma com 350 metros e 110 vagas de estacionamento. O novo prédio está localizado na Estrada de Arujá/Itaquá, 2.320, no Jardim fazenda Rincão.

“Hoje em dia a praticidade e o conforto precisam estar aliados à segurança e precisamos também oferecer um ambiente de qualidade aos nossos colaboradores, que a partir desta semana passam a ser 20. Com este objetivo mudamos para este novo prédio e esperamos que seja a referência de muita produtividade”, disse.

Com seu sorriso espontâneo, Paula contou que o amor pela administração de imóveis está no sangue. “Minha avó teve imobiliária por 65 anos em São Paulo e eu estou no ramo há 14 anos em Arujá. A Yellow nasceu há três e tem os seus diferenciais em relação a outras empresas do ramo. Ela tem uma arquiteta, mantém parceria com construtoras e é uma empresa de soluções. Desde uma área até uma residência a Yellow entrega o imóvel pronto”, explicou.

No momento, o foco da Yelow são as franquias. “Estamos fazendo um estudo de viabilidades e pretendemos iniciar franquias na região, posteriormente no Estado e assim por diante. Nós já mantemos parcerias com imobiliárias em Miami e Portugal. Trabalhamos com várias prefeituras na região e acreditamos que a tendência é que este ano possamos crescer cerca de 60%”, acrescentou Paula Fernanda em entrevista ao Vermelhinho.

Sobre o momento em relação ao país ela demonstra otimismo. “Não há dúvida de que com a mudança de governo o Brasil ganhou confiabilidade. A gente trabalha com multinacionais e percebe que a procura por negócios no país aumentou muito. Acho que a corrupção atrapalhou os negócios por um certo período e agora os investidores estão mais confiantes na mudança”, disse.

Quando a pergunta é sobre a consolidação da Yelow em Arujá, quando poderia ser em qualquer outra cidade, Paula não esconde o entusiasmo. “Eu moro em Arujá, amo esta cidade e percebo que ela está vivendo uma transformação muito interessante para os negócios, porque tem uma localização estratégica, junto a acessos importantes como Dutra, Ayrton Senna, Rodoanel e além disso tem um zoneamento industrial perfeito. Então eu não poderia empreender em outro lugar, porque amo Arujá e é uma cidade extremamente promissora”, concluiu.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui