A ministra Damares Alves, da Pasta da Mulher, Família e Direitos Humanos, visitou na manhã de hoje as instalações da Secretaria de Segurança Pública e Guarda Municipal de Arujá. Acompanhada do deputado federal Roberto de Lucena (PODE), ela anunciou a liberação do kit Maria da Penha, que se constitui de uma viatura e equipamentos de comunicação para o atendimento específico nas rondas que visam socorrer as vítimas de violência doméstica.

A ministra agradeceu ao efetivo da GCM de Arujá e ao secretário Washington Luiz Beolchi Adami pelo trabalho significativo que vem sendo realizado no município no sentido de apoiar as vítimas da violência e do abuso sexual. Ela falou sobre o elevado número de denúncias recebido pelo Ministério durante o período de pandemia e acentuou: “Nós estamos trabalhando muito para combater essa estatística, mas estamos atrás dos computadores enquanto os guardas municipais e os policiais militares e civis é estão na linha de frente, eles é que são chamados nas horas da emergência e sou grata a cada um de vocês que prontamente se dispõe a atender a estes chamados e socorrer estas vítimas”, disse.

Damares falou sobre a reestruturação feita na Central disk 100, que visa a denúncia de violação aos direitos humanos para que haja uma resposta rápida e efetiva. “Hoje a pessoa que liga é prontamente atendida e as ações são rapidamente determinadas”, disse, ressaltando a importância de estar equipando as Guardas Municipais no Brasil todo para esse enfrentamento à violência doméstica.

“Essa patrulha Maria da Penha não vai cuidar só da violência contra a mulher, mas a violência doméstica como um todo, é a pessoa com deficiência, é a criança e adolescente, é o idoso que muitas vezes está amarrado no fundo do quintal, como nós temos flagrado em muitas situações, inclusive em São Paulo. Estamos fazendo isso no Brasil todo porque acreditamos no potencial das Guardas Municipais para este atendimento”, ressaltou.

Investindo na juventude

Ao jornal, Damaris também falou sobre o programa Estação Juventude 4.0, lançado pela Pasta no ano passado e que também contempla o município de Arujá, inclusive com um recurso já disponível para sua implantação no município.

“A Estação Juventude faz parte do programa Horizontes e visa capacitar nossos jovens para a tecnologia. Hoje os jovens não querem mais ser padeiros ou costureiros, eles querem tecnologia e estamos desenvolvendo esse programa para que essa geração para utilizar as ferramentas tecnológicas, porque isso não pode se resumir ao uso do watsapp e não saber elaborar uma planilha no Excell. A gente está trabalhando no sentido de aproveitar o que eles gostam de fazer e queremos capacitá-los para esse mundo tecnológico, para que tenham melhores oportunidades profissionais”, disse ela, lembrando que atendeu prontamente ao deputado Roberto de Lucena no seu pedido para que Arujá fosse dotada com a primeira unidade do programa 4.0 na região do Alto Tietê”.

Autor das emendas para dotar a Guarda Municipal de Arujá de todos os equipamentos necessários à Patrulha Maria da Penha, Roberto de Lucena falou ao efetivo da Guarda Municipal, detalhou aos GCMs e aos vereadores que acompanharam a visita o funcionamento do programa 4.0 e garantiu que o recurso já se encontra disponível à Prefeitura para viabilizar a implantação. Ele parabenizou a Guarda Municipal e o secretário Washington Luiz pelo trabalho realizado e se colocou à disposição de todos para o que for necessário.

Acompanharam a visita os vereadores Cris do Barreto, que fez um breve pronunciamento em nome do Legislativo, Gabriel dos Santos, presidente da Casa, Jean da Padaria, João Luiz Soares, Luiz Fernando, Renan do Barreto, Reynaldinho e Uelton Almeida.

Em defesa de vulneráveis

Antes da visita à GCM, a ministra Damares Alves foi recebida pela pastora Bernadete de Lucena na Igreja O Brasil Para Cristo, no bairro do Planalto. Ali ela foi recepcionada por várias lideranças religiosas de Arujá e pôde explanar um pouco sobre o trabalho realizado pelo Ministério da Mulher, Família e Direitos Humanos. Ela conclamou a todos que denunciem a violência doméstica, principalmente contra os vulneráveis e detalhou as operações desencadeadas em parceria com Polícia Federal, Polícia Civil e ministério Público que vem garantindo a prisão de abusadores, pedófilos e autores de violência.

Saindo de Arujá, a ministra seguiu para Santa Isabel, onde manteve encontro com as autoridades da região. Acompanhada do deputado Roberto de Lucena, Damares apresentou um relatório sobre os valores encaminhados para as instituições de alta permanência no Alto Tietê, no valor de R$ 1 milhão e meio em 2020. Ela estará trabalhando, em conjunto com o deputado, para que este ano as instituições no Alto Tietê continuem recebendo.

Além disso, a ministra também anunciou em Santa Isabel a execução de cursos de qualificação profissional para mulheres em situação de vulnerabilidade, um investimento e R$ 350 mil, que foi viabilizado graças a emenda desse parlamentar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui