fbpx
Início Arujá Doria recua e não anuncia novas medidas restritivas na fase emergencial da...

Doria recua e não anuncia novas medidas restritivas na fase emergencial da quarentena contra Covid-19 em SP

0
193

Por Lívia Machado, Marina Pinhoni e Patrícia Figueiredo, G1 SP — São Paulo

Na coletiva de imprensa, os porta-vozes do Centro de Contingência para a Covid-19, grupo de médicos e cientistas que orientam a gestão estadual, reforçaram as restrições e recomendações que estão valendo desde segunda-feira, como a sugestão do escalonamento de horários para o transporte público. No entanto, não foram implementadas medidas adicionais ou novas.

Paulo Menezes, coordenador deste grupo de médicos e cientistas, defendeu que é preciso esperar para verificar os efeitos das regras adotadas desde segunda (15). “Semana passada já foram tomadas medidas muito firmes e que impactam a vida da grande maioria da população de São Paulo, no ganha pão de cada um, e nós precisamos de algum tempo para poder observar o impacto dessas medidas. Nós estamos acompanhando e, ao mesmo tempo, estamos discutindo se houver necessidade de outras medidas, quais seriam essas medidas”, disse Menezes.

João Gabbardo, que também integra o comitê de saúde, declarou que ainda não houve tempo para medir o reflexo das restrições já implementadas no número de casos, mortes e internações por Covid-19. Ele afirmou ainda que o governo não pode anunciar medidas novas a cada dia.

“Nós precisamos aguardar o resultado dessas medidas que, no nosso entendimento, já estão dando efeito. Agora, este efeito de aumento no distanciamento físico das pessoas, só vai refletir numa diminuição de casos, mortes e internações, num determinado tempo. Então nós precisamos aguardar porque, se não, a cada dia nós vamos implementar uma nova medida. Não pode ser assim”, disse Gabbardo.

Questionado sobre a adoção de medidas mais duras, o governador disse, durante a entrevista coletiva, que adota as recomendações dos médicos que compõem o Centro de Contingência para a Covid-19 e que, no governo estadual, não há espaço para “extremistas de um lado ou de outro”.

“Tudo aquilo que o centro de contingencia nos recomendar, nós adotaremos. Se o centro recomendar medidas mais duras, nos próximos dias, nós adotaremos. Aqui não há posição contrária, nem posição do governo, nem posição da economia, nem da política, nem da Alesp, nem da imprensa, nem de nenhum setor, e muito menos de extremistas, de um lado ou de outro. O que a saúde recomendar, nós adotaremos”, disse Doria.

Pacote Econômico

O governador de São Paulo disse nesta quarta-feira (17) que vai zerar o imposto para o leite e reduzir o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) da carne a partir de abril. Também foi anunciada a prorrogação por mais 30 dias da suspensão de corte de gás e água no estado. A medida venceria no dia 30 de março, mas foi estendida até o final do próximo mês.

O benefício vale para estabelecimentos com consumo de até 100 m³ mensais de água e de até 150 m³ por mês de gás. As medidas serão publicadas no Diário Oficial nesta quinta (18).

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui