Com o objetivo de tornar mais decisivo o enfrentamento da Covid-19, o prefeito de Itaquaquecetuba, Eduardo Boigues, iniciou recentemente a montagem de um hospital de campanha no ginásio de esportes Sumiyoshi Nakaharada, em Vila Japão. Neste espaço funcionarão 20 leitos de enfermaria, 20 de estabilização e 20 leitos de UTI para atender às pessoas infectadas e cujo diagnóstico exija a hospitalização. São 60 leitos no total.

Conforme esclareceu Eduardo Boigues, a previsão é de que o novo espaço possa começar a atender pacientes dentro de 20 dias aproximadamente. Para viabilizar esta iniciativa, a Prefeitura está investindo cerca de 1,5 milhão, sendo outros 4,2 milhões de recursos estaduais.

O processo seletivo para a contratação de médicos e enfermeiros em regime de urgência está em andamento, ao mesmo tempo em que a Prefeitura viabiliza a instalação da tubulação de oxigênio para atender os leitos. “Também já estamos ultimando as compras das camas, macas e outros equipamentos que serão montados até a próxima semana para que o nosso hospital de campanha comece a operar”, acrescenta o delegado Boigues, atual prefeito de Itaquá.

Ele esclarece que o hospital vai funcionar de portas fechadas, ou seja, os pacientes serão encaminhados mediante encaminhamento da Central de Covid e por meio do CROS (Central de Regulação de Oferta de Serviços) que é estadual. “Significa que nosso hospital atenderá também a pacientes que venham de outras cidades do Alto Tietê. Antes esse era o nosso espaço esportivo, mas agora será o símbolo de cura, símbolo de saúde para que futuramente a vida volte ao normal”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui