Campanha imuniza 4.395 crianças contra a poliomielite e 4.341 contra o sarampo

Campanha imuniza 4.395 crianças contra a poliomielite e 4.341 contra o sarampo
Objetivo da campanha é aumentar coberturas vacinais para evitar a reintrodução dessas doenças, já eliminadas no País
A Campanha de Vacinação já imunizou em Poá 4.395 crianças contra a poliomielite e 4.341 crianças contra o sarampo, perfazendo uma cobertura de 73,09% e 72,19% respectivamente da meta de 6.013 pessoas na faixa etária do público alvo (menores de 5 anos). O trabalho de imunização nas unidades de saúde de Poá segue até 31 de agosto.
Apenas no último sábado (18/8), o Dia D da Campanha de Vacinação contra a Poliomielite e contra o Sarampo, foram aplicadas em Poá 1.197 doses de poliomielite e 1.166 doses de sarampo. Até a presente data a cidade não registrou casos suspeitos das doenças.
“É importante vacinar. Saúde é uma responsabilidade de todos nós. Esperamos até o final da campanha imunizar o máximo possível de crianças e por isso a participação da nossa população que vai determinar o sucesso desta campanha”, disse o prefeito Gian Lopes.
Segundo o vice-prefeito e secretário de Saúde e da Mulher, Marcos Ribeiro da Costa, o Marquinhos Indaiá, a vacinação segue sendo realizada em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e Estratégias Saúde da Família (ESFs) da cidade. “Até 31 de agosto as unidades de saúde estarão preparadas para a vacinação”.
A diretora técnica da Vigilância em Saúde de Poá, Fabiani Ferri, explicou que durante a semana o horário de vacinação é das 8h às 15h30. “Vacinar o máximo de crianças de 1 a 4 anos, 11 meses e 29 dias é importante para diminuir a possibilidade de retorno da poliomielite e emergência do sarampo, doenças já eliminadas no Brasil”.
A campanha de vacinação deste ano é indiscriminada, ou seja, pretende vacinar todas as crianças dessa faixa etária, para manter coberturas homogêneas de vacinação. Para a poliomielite, as que não tomaram nenhuma dose durante a vida, receberão a VIP. Já os menores de cinco anos que já tiverem tomado uma ou mais doses da vacina, receberão a VOP, a gotinha.
Em relação ao sarampo, o ideal é que os responsáveis apresentem- se a unidade de saúde com a caderneta de vacinação para, avaliação da situação vacinal da criança que receberá uma dose da vacina Tríplice viral, desde que não tenha sido vacinada nos últimos trinta dias.
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
Sidebar