Câmara aplaude 111 anos da Primeira Igreja Batista de Mogi das Cruzes

Câmara aplaude 111 anos da Primeira Igreja Batista de Mogi das Cruzes

O Legislativo mogiano aprovou, em sessão ordinária nesta terça-feira (5), a Moção nº 81/2022, que concede votos de Aplausos e Congratulações à Primeira Igreja Batista de Mogi das Cruzes pelos seus 111 anos de fundação e relevantes serviços prestados à sociedade. A iniciativa é de autoria da vereadora Malu Fernandes (SD).

“Não posso deixar de destacar todas as ações sociais e de colaboração com o poder público que essa igreja vem demonstrando nos últimos anos. Durante a pandemia, foram arrecadados mais de 65mil toneladas de alimentos para a comunidade, bem como foi criado um auxílio emergencial, no valor de R$ 250, e entregue por três meses para os membros da igreja que estavam em situação de vulnerabilidade. Vai além de uma questão de fé e profissão religiosa, mas alude à diferença que a igreja faz para a comunidade na qual está inserida”, destacou a autora da propositura.

O vereador Policial Maurino (PODE) também se pronunciou sobre a passagem do jubileu. “Há 111 anos a igreja tem sido relevante para a cidade através de trabalhos sociais, recebendo as pessoas e oferecendo apoio espiritual e alimentação, ajudando muito a população de Mogi”, congratulou Maurino.

A Primeira Igreja Batista de Mogi das Cruzes foi fundada em 12 de junho de 1911 com 34 membros, quando o município tinha somente 15 mil habitantes, sob a liderança do missionário Edwards.

Em sua história, consta que o ferreiro José Xavier Pinheiro, Juca Pinheiro da família Pinheiro, por volta de 1902, teria pescado, no Rio Tietê, um grande livro de capa preta, com uma cruz dourada desenhada na capa já bastante desgastada. Ele percebeu o livro se tratava das sagradas escrituras. Após secar o objeto, Pinheiro começou a ler o livro com a família, o que causou uma verdadeira revolução em sua vida. A partir daí ele passou a reunir diversas pessoas no município para que elas ouvissem os relatos da crucificação.

À época, o casal Adão Simão Pedroso e Ambrosina, moradores de Mogi das Cruzes recebeu a visita do parente Benedito Machado, que era membro da Igreja Batista da Liberdade, em São Paulo. O casal, então, chamou Pinheiro para ouvir o evangelista e, assim, foi realizado o primeiro culto batista em Mogi.

Em 1910, após batizar os primeiros crentes batistas de Mogi, um salão foi alugado na Rua Barão de Jaceguai, no nº 914, para onde foi transferido o Ponto de Pregação. A Primeira Igreja Batista, desde então, tem atuado não só com seus fiéis, mas prestando relevantes serviços sociais como o Projeto Ajuda do Alto, que fornece atendimento e apoio para pessoas com depressão e desajustes emocionais e psicológicos, e o “1 Tonelada a +”, que visa a arrecadação de alimentos para ajudar famílias que estão passando necessidades.

ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
Sidebar