Arujá avança em inclusão social com entrega da nova sede do cadastro unico

A Prefeitura de Arujá inaugurou, na manhã desta quinta-feira (20), a nova sede do Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), localizada na Rua Maranhão, 45, no Centro, em frente à Escola Estadual “Esli Garcia Diniz”. O novo espaço do CadÚnico é moderno e acessível, com uma estrutura planejada em proporcionar um atendimento eficiente e humanizado, facilitando o acesso das famílias aos programas sociais como o Bolsa Família, Benefício de Prestação Continuada (BPC) e o Programa Renda Mínima Municipal. A nova unidade do Cadastro Único já inicia seu funcionamento normal a partir da tarde do lançamento.

A nova sede está equipada com uma recepção ampla, com espaço dedicado às crianças, proporcionando conforto para os pais, durante o atendimento. São nove mesas de atendimento, com o objetivo de reduzir o tempo de espera, sala de reuniões para discussões estratégicas, banheiro acessível no térreo e rampa de acesso. A equipe da Vigilância Socioassistencial também usará o espaço da nova sede do Cadastro Único, localizada no 2° andar do prédio. A Vigilância Socioassistencial, que passa por um processo de implementação, é responsável pelos estudos dos atendimentos em todas as unidades da rede socioassistencial, a fim de otimizar o desenvolvimento de Políticas Públicas.

Durante a pandemia da Covid-19, o CadÚnico foi um dos serviços essenciais que continuaram operando, assegurando que a população tivesse acesso aos benefícios fundamentais. De janeiro a maio deste ano, foram realizados 9.412 atendimentos na unidade, que conta, atualmente, com cerca de 37.985 pessoas, com 16.275 famílias inseridas no sistema, sendo que 10.445 vivem com renda de até meio salário mínimo per capita, segundo o levantamento realizado em maio deste ano.

Juliana Daniel, secretária-adjunta da Secretaria Municipal de Assistência Social, destacou a importância do novo espaço, mencionando que mais de 43% da população de Arujá passa pelo serviço. Segundo ela, “o Cadastro Único é uma ferramenta fundamental para que o governo saiba qual é a situação de Arujá e, a partir daí, envie Políticas Públicas que vão de encontro com a real necessidade do município”.

O prefeito de Arujá, Luis Camargo, o Dr Camargo, ressaltou a relevância do serviço para a comunidade, afirmando que, muitas vezes, outras camadas da população não têm ideia do volume de pessoas que precisam efetivamente desse atendimento. Ele também destacou o pioneirismo de Arujá em políticas sociais, enfatizando a relevância do programa Renda Mínima Municipal. “Nós temos que ter orgulho disso. Dois por cento da nossa arrecadação vai para o programa Renda Mínima Municipal, atendendo cerca de 800 pessoas”, disse.

Ele frisou que a inclusão social, o planejamento de Políticas Públicas, a redução da pobreza e o resgate social são metas do seu governo. “Arujá, definitivamente, faz a sua parte, e nós somos orgulhosos disso”.

O evento contou ainda com a presença do coordenador do Cadastro Único em Arujá, Maxwel Lourenço, da coordenadora da Vigilância Socioassistencial, Renata Muniz, do vice-prefeito Betinho, da Câmara Municipal, além de autoridades municipais, servidores de demais serviços ligados à rede assistencial e a população.

Assuntos que você pode gostar