Dois homens foram detidos na noite de ontem pela Polícia Militar no bairro do Copaco. Um deles, o proprietário de uma grande quantidade de entorpecentes promovendo o tráfico em Arujá e o segundo é autor de um homicídio na Bahia. Matou o próprio irmão com uma facada em 2016, sendo foragido.
A prisão aconteceu após os policiais serem alertados sobre possível comercialização de entorpecente no terreno, que poderia envolver um homicídio e ocultação de cadáver. Imediatamente três viaturas da 3ª Cia de Arujá se deslocaram ao terreno, localizado na Estrada dos Índios, onde encontraram dois homens, que se mostraram bastante preocupados. Um deles apresentou uma desculpa sobre estar interessado em comprar a área e que aguardava o proprietário, mas as várias contradições em sua narrativa acabaram demonstrando que mentia.
Ele próprio ficou nervoso ao saber que a denúncia feita indicava um homicídio e possível ocultação de cadáver, motivo pelo qual haveria varredura do terreno e acabou confessando ser o atual proprietário da área e que estaria dormindo ali. Ele apontou um recipiente plástico onde estaria guardando materiais ilícitos. Ali foram achados tijolos de maconha, balança de precisão e outros objetos utilizados no tráfico.
Os policiais de outra viatura foram informados sobre outras duas pessoas que estariam na área e teriam saído correndo com a aproximação das viaturas e enquanto uma viatura se deslocou para identificar estes homens, uma solicitação foi feita ao canil do 17º Batalhão para realizar varredura na área com cães, a fim de esclarecer a possibilidade de uma possível ocultação de cadáver.
Neste ínterim um dos homens que fugiram do local foi encontrado e ao ser abordado confessou o homicídio praticado contra o próprio irmão no Estado da Bahia. A princípio ele apresentou um nome falso, mas depois com a consulta das digitais foi estabelecida a sua verdadeira identificação.
Os dois homens foram levados para a Delegacia de Polícia, assim como o material apreendido no terreno sendo 08 tijolos inteiros de maconha, um tijolo partido ao meio, 400 gramas de maconha, uma pequena quantidade de cocaína, uma balança de precisão, 02 munições calibre 38, R$ 365,45 em dinheiro e 04 placas de veículos que pertencem a um lote que foi roubado do Ciretran de Mongaguá em 2018.
Participaram desta ocorrência policiais das VTRs 31315, 31302, CGP III, Comando de Força Patrulha, sob liderança do tenente Da Cruz e comando do capitão Pelegrini.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui