Alerta de transeunte à GCM garante desfecho rápido a um caso de seqüestro

Alerta de transeunte à GCM garante desfecho rápido  a um caso de seqüestro

Uma servidora pública da Secretaria de Educação de Arujá viveu momentos de pânico na última quarta-feira(27), ao ser seqüestrada por três homens que saíram de uma GM S-10 no momento em que ela conduzia seu veículo Nissan Kicks pela Rua Urias Pithon Barreto, onde havia acabado de deixar uma amiga. Um dos homens tomou o volante do seu carro obrigando-lhe a passar para o banco de trás junto com dois outros armados. O quarto homem permaneceu na S-10 e foi seguindo o Kicks, onde os desconhecidos revistavam a bolsa da vítima e se apoderavam de seus cartões de crédito, ameaçando-a para que entregasse as senhas.

A cena foi testemunhada por um homem que passava pela rua e que, embora não tenha conseguido anotar as placas, visualizou muito bem as características dos veículos e correu até o prédio da GCM, na Rua Rio de Janeiro. Rapidamente ele passou a informação pelo interfone, no portão, e saiu enquanto os guardas municipais corriam para observar aas imagens gravadas pela muralha eletrônica e ver em que direção tinham seguido os veículos descritos.

“Sem placas era difícil, mas fazendo o cálculo pelo tempo da informação que chegou a nós com rapidez, conseguimos identificar o Kicks, que era seguido da S-10 passando pela Estrada de Santa Isabel, rumo a Itaquaquecetuba. Além de deslocar viaturas neste sentido nós fizemos comunicação à GCM e à Polícia Militar de Itaquá. Fora isso, há um grupo de policiais que sempre podemos acionar para passar as denúncias e que, dentro do possível, auxiliam com informações.Todos aqui na sede se mobilizaram rapidamente e logo depois passamos a receber informações sobre o percurso feito pelos dois veículos”, contou ao jornal um dos GCMs participantes da ação.

Uma viatura da PM de Itaquá deslocando-se do Centro, se aproximou da S-10. O condutor, ao perceber acabou parando e deixando descer a vítima, que momentos depois da abordagem foi transferida para a caminhonete. Depois que a mulher desceu, o motorista e os dois comparsas se evadiram em grande velocidade, sendo acompanhados pela PM. Já o condutor do Kicks foi cercado antes de poder fugir e acabou detido por policiais militares, enquanto que os GCMs de Arujá apoiavam a vítima, que embora sem ferimentos estava bastante fragilizada pela situação.

Na Delegacia de Polícia, o homem que conduzia o kicks e que inicialmente deu o nome falso de Luís Henrique dos Santos, acabou sendo identificado como Cristiano de Souza. Posteriormente, a Polícia Civil de Itaquá recebeu informações de que os dois fugitivos teriam se evadido para São Paulo e no Jardim Pantanal um deles teria contado com apoio de uma mulher para a fuga, pois haviam abandonado a S-10. Esta mulher e um homem foram levados à Delegacia, e logo acompanhados por um advogado. Porém, como a vítima não o reconheceu, ele foi liberado e a desconhecida também, muito embora ainda estejam sob investigação.

A vítima mostrou-se muito grata e sensibilizada pelo empenho policial, tanto de Itaquaquecetuba, quanto de Arujá e mais ainda sensibilizada em relação á solidariedade que partiu da pessoa que testemunhou a cena e se dispôs a alertar a G.C.M local, que foi quem deu o start para toda a operação de resgate. A educadora, que segundo contou aos GCMs, pensou que não sairia com vida dessa investida, foi orientada a bloquear o celular para evitar os prejuízos de transferências e pix.

ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT
Sidebar