O segundo final de semana da Expoaflord trouxe a Arujá um número bem maior de visitantes do que nos dias 25 e 26 de setembro quando a programação foi iniciada. O sábado ensolarado garantiu um entretenimento interessante para as centenas de famílias que se entusiasmaram ao visitar o pavilhão de flores e plantas e puderam também conhecer uma diversidade de frutas, roupas, calçados, produtos importados, entre outros. No domingo, apesar da chuva que predominou durante a tarde, o movimento também foi bom.

Por estar atendendo aos protocolos da Covid-19, o evento deste ano não contou com a participação das agências de turismo, que trazem visitantes de regiões distantes, mas foi prestigiado por um público animado e encantado com a retomada de atividades. Moradores de Arujá, Guararema, Santa Isabel, Itaquá e vários bairros da Capital passearam e tiraram fotos entre os tradicionais jardins arquitetados com as flores da estação.

Graças a área privilegiada e a boa organização que se viu desde o estacionamento até o pavilhão de vendas, não houve aglomerações. Mesmo a praça de alimentação teve ocupação alternada e com distanciamento, deixando as pessoas satisfeitas com a variedade de opções em lanches, petiscos e culinária típica de vários países.

Este ano a Expoaflord contou com apenas dois finais de semana e não teve shows artísticos, mas ainda assim, pela anuência do público ficou comprovado que é uma importante opção de lazer para as famílias.

 

Emoção

Entre os amantes das flores o que se viu foi um grande entusiasmo. “Eu no início fiquei receosa em vir por causa da pandemia, mas depois de saber que estava tranquilo resolvi aproveitar para ver as cores da primavera e comprar minhas plantinhas com um preço acessível. Não me arrependi, foi tudo maravilhoso”, comentou Vânia Oliveira, residente em Guaianazes, Capital. Junto com ela estava sua irmã, Tânia Yamakata, que não poupou elogios à organização do evento e à produção de plantas e flores.

“É um evento maravilhoso, vim hoje pela primeira vez e me apaixonei pelo trabalho destes produtores. Estão todos de parabéns pela produção de flores e Arujá está de parabéns por sediar um evento desse porte, que chega a emocionar”, comentou Tânia, também residente em São Paulo.

Júlio Taikan Yokoyama, presidente da Aflord se disse feliz com o evento, que foi programado em pouco mais de um mês. “Nos anos anteriores tínhamos um prazo de seis meses para organizar tudo, e este ano fizemos tudo em pouco mais de um mês, porque tivemos que nos adequar aos protocolos sanitários. Ficamos um pouco inseguros, desejando um grande público e ao mesmo tempo temendo que viesse na mesma proporção dos anos anteriores, o que seria difícil controlar por causa do distanciamento, mas Deus, que tudo sabe, mandou tudo na dose certa, incluindo a chuva. Ao final, ficamos satisfeitos por retomar as atividades após a paralisação no ano passado e acreditamos que levamos um pouco de esperança de que em breve tudo voltará ao normal para todos os setores”, afirmou Júlio agradecendo o apoio das autoridades e o incentivo do público.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, comente
Coloque seu nome aqui